alquimia

A Alquimia, por si mesma, é um processo em que se buscava atingir dois objetivos básicos: transformar metais diversos em ouro (transmutação) e obter o Elixir da Imortalidade. A transformação de metais comuns como o chumbo em ouro é muito mais do que apenas encher os bolsos dos dedicados alquimistas. A transubstanciação, como o fenômeno é conhecido, se destina a transformar um metal comum, pesado, insosso, em algo especial, purificado. O ouro é um dos metais mais extraordinários que existem, não perdendo o brilho ao longo dos anos, não se oxidando nem sendo atingido por ácidos como o clorídrico e o sulfúrico. É um metal virtualmente imortal. Então o processo alquímico se traduz em purificar algo, transformar uma matéria densa e comum em algo sublime e divino. Daí a sua conotação ter se expandido em direção ao ser humano, na sua transmutação de pessoa normal para a condição de Imortal.

Leia mais...

terraceu

 Hoje nos parece inegável que o homem depende e interage com o Universo. Os movimentos ecológicos nos mostraram que a Natureza pode influenciar e ser influenciada pelas nossas atitudes. Apesar da aparente novidade, tal fato já é de domínio público a milhares de anos para os orientais. Mas até onde vai essa interação?

Os antigos povos do Oriente sempre buscaram as respostas às suas dúvidas no Universo ao seu redor. Estudando a influência de determinados alinhamentos planetários nas atitudes dos seres humanos e codificando essas características ao longo de milênios, criaram a ciência da astrologia. Da interação entre a Natureza e o Homem veio o Feng Shui, a arte chinesa da harmonização energética de ambientes. Os jardins japoneses são outro exemplo de integração entre o Homem e seu meio. Mas por trás de tudo isso existe mais. Muito mais.

Leia mais...

Sinceridade

Muitos afirmam que o Taoismo é contra a educação e o estudo, e que defende uma baixa instrução como"harmonia com a natureza". Isso é uma imensa bobagem, sem dúvida, mas na verdade os taoistas são contra a inteligência. Opa, como assim?

O Taoismo é uma filosofia pouco conhecida no Brasil. Mas, além disso, o pouco que se conhece ainda está cheio de imprecisões e mal-entendidos. É muito difícil encontrarmos algum material que fale sobre o Taoismo como ele realmente é. Parece que temos em nosso país algum tipo de má vontade para com os antigos chineses, que impede as pessoas de executarem a mais ínfima pesquisa antes de sair falando de nossa filosofia como se fossem grandes especialistas.

Leia mais...

politica e taoNesses tempos de efervescência política, é interessante ter ao menos uma pálida ideia de como os antigos chineses pensavam isso e nada melhor do que falar sobre sua filosofia mais antiga: o Taoismo.

A relação entre governantes e governados na China sempre se fez de maneira peculiar se comparada ao Ocidente. A maioria do que é dito sobre a China por aí não tem qualquer veracidade, como a ideia de uma “China feudal”, sistema que não existe há milhares de anos no Império do Centro. A China aboliu a aristocracia sanguínea no início da Dinastia Zhou (1027 –221 a.C.) e estabeleceu a propriedade privada da terra no início da Dinastia Han (206 a.C.-220 d.C.), que acrescidos aos Exames Imperiais que escolhiam os funcionários públicos, colocam aquela civilização em uma posição invejável, mesmo se comparado a muitos países atuais.

Leia mais...

virtudeLiteralmente, “Te” significa “virtude”. É parte importante do Taoismo, pois já se apresenta no título da principal obra desta filosofia: o Tao Te Ching (Clássico do Caminho e da Virtude).

Quando pensamos em “virtude” logo nos vem à mente obediência a regras morais. E nada mais longe do significado chinês. Para os taoistas, uma pessoa virtuosa é aquela que vivencia o Tao em tudo o que faz, tem no Tao seu companheiro constante.

Essa pessoa imersa no Absoluto é chamada de Junzi, o “Ser Perfeito”. Junzi significa literalmente algo como “nascido da nobreza”, evidenciando uma elite que se destaca dos demais. Compreensível, pois não se veem muitos “seres perfeitos” por aí.

Leia mais...

resolução de ano novoO Natal está próximo e, portanto, o ano novo ocidental. Época de celebrações, de envolvimento com a família e os amigos, e época de pensar no futuro e refletir sobre o passado. Época das famosas “resoluções de ano novo”, que de tão ilusórias se tornaram motivo de piada para todos. O que tencionamos fazer na passagem de ano, raramente se sucede de fato.

Esta semana me peguei refletindo sobre o Caminho, toda a trajetória que descrevi ao longo de 40 anos de estudos em cultura oriental e quase 30 dedicados ao Taoismo. Às vezes bem acompanhado, às vezes mal acompanhado, quase sempre sozinho. Embora saiba que estar sozinho é ilusório em um universo do qual somos parte integrante. Como bom taoista essa reflexão não se pautou pela culpa e arrependimento, mas por uma visão franca e sincera do que se sucedeu.

Leia mais...

As 3 regulações do Qigong

Qigong (pronuncia-se "tchikon") é uma técnica terapêutica milenar da China antiga definido pela união do ideograma "Qi", que significa energia, sopro vital, e "Gong", que  significa trabalho, cultivo, treinamento. Então Qigong seria trabalho, treinamento e cultivo de nossa energia vital em sua prática física e mental.

Seus princípios se baseiam na filosofia do Taoismo e na Medicina Chinesa, aliando a movimentação física com a respiração e o foco mental. Existem inúmeras escolas e variações nos sistemas de trabalho com energia na China, dentro da várias correntes filosóficas chinesas.

Leia mais...

xinUma das perguntas que soam bastante freqüentes quando eu falo sobre Taoismo é o clássico “os taoistas acreditam em Deus?”. Isso é bastante natural vindo de um ocidental, nascido e criado em uma tradição judaico-cristã, mas pode ser bastante difícil de responder do ponto de vista oriental.

Leia mais...

i chingDia desses em um curso uma aluna fez algumas perguntas sobre I Ching. Expliquei como se fazia a análise do hexagrama e ela ficou impressionada, pois não havia visto isso, ao menos com esse grau de destaque.

Esse evento me motivou a escrever esse artigo de modo a explicar ao menos superficialmente como eu entendo uma análise do hexagrama que tiramos, seja em resposta a uma pergunta ou outro fator. Como eu disse, é meu entendimento e meu modo de proceder. Cada pesquisador ou estudioso tem uma técnica preferida e mais à frente ficará claro porque fiz essa opção. Ela facilita e muito a interpretação do hexagrama.

Leia mais...

sem teto de Anhui, escreve em "marciano"

Os taoistas afirmam que o ser que possui plena comunhão com o Tao vive imerso no Todo, possuindo uma percepção muito mais ampla do universo, o que o leva a tratar com menos apreço as coisas normais que nos atormentam e prendem nossa atenção do berço ao túmulo. Uma história presente na obra Liezi (“Lieh-tsé”), umas das principais do Taoismo, ilustra bem esse tipo de pessoa.

Leia mais...
Books!
Shop!
FacebookTwitterGoogle Bookmarks
Scroll to top